Testemunho de Patrícia Duarte

Olá!
Sou uma jovem de 26 anos que descobriu em Março deste ano que tem cancro da mama. Como se não bastasse esta notícia, soube um mês depois que as horríveis dores que sentia e me impossibilitaram de mover por uns tempos, se deviam a metástases ósseas… O meu mundo desabou. Tudo foi rápido de mais, sem me dar hipótese de lutar, de reagir!!! Descobri um pequeno nódulo apenas 6 meses antes, algo que se transformou em tão pouco tempo num tumor de 9 cm… O apoio médico inicial foi inexistente, porque a confiança cega dos médicos descredibilizava sempre as minhas preocupações, alegavam que era nova de mais, sem sinais externos, que o cancro não causava dor. E eu tão fragilizada fui acreditando que não era cancro e esperei, esperei que me chamassem para consultas, que me chamassem para exames, tudo ao ritmo de uma simples constipação se me entendem. Completei à pouco os 6 ciclos de quimioterapia e ao fazer a TAC para reavaliar a situação descobriram que a doença progrediu nos ósseos e já se encontra no fígado também O tumor primário da mama diminuiu, assim como nos gânglios, mas como a doença não está controlada terei de fazer mais quimioterapia até poder avançar para as fases de cirurgia, radioterapia e terapia hormonal… Actualmente estou sem dores e procuro forças para vencer esta grande luta. Gostava de partilhar experiências com pessoas na mesma situação que eu, para tornar todo este sentimento mais suportável. Vou seguir em frente acreditando que dias melhores virão e que ainda serei muito feliz com o meu namorado, familiares e amigos.

Deixo o meu email de contacto: patricia.duarte88@gmail.com